INOVAÇÃO: a educação promove ou atrofia?

O sistema educativo (não só português, mas de todo o ocidente) tem um desafio enorme pela frente: quer preparar-se para um novo paradigma de economia que ninguém sabe o que será, ao mesmo tempo que quer manter nos alunos a sua identidade cultural, num mundo cada vez mais global.

Com um sistema educativo desenhado no século XVIII, concebido para responder aos desafios da Revolução Industrial, vivemos hoje num mundo sempre ligado, com miúdos hiperestimulados com computadores, iPhones, consolas de jogos e centenas de canais de TV que tornam aborrecidas matérias ensinadas na perspectiva de que só há uma  verdade que cada um tem que saber (sem copiar!) num teste de avaliação individual. Contra natura numa sociedade de partilha, cada vez mais colaborativa e a valorizar o trabalho em equipa...

Numa escola de "respostas certas / respostas erradas" a capacidade de ter um pensamento criativo, ou divergente vai diminuindo conforme vamos sendo "educados" e com isso vai sendo atrofiada a capacidade de Inovação, de formular questões, de encontrar novas respostas a questões sempre novas... Desaparece o desassombro, afogado na convergência de pensamento :( 

Vejam esta excelente animação de uma das palestras do Ken Robinson

Sem comentários: